Submissão de Propostas para Publicação

Normas de Publicação

  1. O manuscrito deve ser enviado em formato digital para o email editorial@cccm.gov.pt com as seguintes informações/ficheiros:
    1. formulário Proposta de Publicação (o ficheiro em formato Word está disponível para download no website);
    2. 1 cópia em ficheiro Word;
    3. 1 cópia em ficheiro PDF;
    4. resumo com cerca de 200 palavras;
    5. fotografia(s) tipo passe do(s) autor(es)/coordenador(es);
    6. fotografia para a capa do manuscrito;
    7. biografia(s) do(s) autor(es)/coordenador(es).
  1. A proposta só deverá ser enviada na sua versão final, completa, atualizada e de acordo com as normas de publicação do CCCM. Antes do envio da proposta, o(s) autor(es)/coordenador(es) devem proceder à revisão total do manuscrito.
  1. A ordem dos elementos pré-textuais (páginas que surgem no início do manuscrito, antes da introdução) deve ser a seguinte:
    1. dedicatória (opcional);
    2. agradecimentos (opcional);
    3. epígrafe (opcional);
    4. prefácio (opcional);
    5. lista de abreviaturas e/ou símbolos (opcional);
    6. lista de ilustrações e/ou tabelas (opcional);
    7. índice (deve ser feito de forma manual, sem recurso à ferramenta do índice automático).
  1. A ordem dos elementos pós-textuais (páginas que surgem no final do manuscrito, depois da bibliografia) deve ser a seguinte:
    1. glossário (opcional);
    2. anexos (opcional);
    3. índice remissivo (opcional).
  1. Cada gráfico, ilustração e/ou tabela deve ter uma legenda clara e sucinta, assim como informação sobre a respetiva autoria. Cada gráfico, ilustração e/ou tabela deve ser acompanhado pela respetiva autorização de reprodução. Todas as ilustrações devem ser enviadas separadamente, mas podem ser incluídas no ficheiro Word e no ficheiro PDF para servir como guia. Os gráficos, ilustrações e/ou tabelas devem ser numerados de forma sequencial e de acordo com os capítulos em que se inserem (a título de exemplo, a Fig. 1.1 deve ser a primeira figura do capítulo 1; a Fig. 2.3. deve ser a terceira figura do capítulo 2, etc.). Todas as ilustrações devem ser enviadas em ficheiro TIFF com uma resolução mínima de 300 dpi. Todas as ilustrações em Halftone e Line Art devem ser enviadas em ficheiro TIFF com uma resolução mínima de 600 dpi.
  1. Manuscritos escritos em língua portuguesa ou língua inglesa devem ser submetidos em Times New Roman, tamanho 12, espaçamento de 1,5, avanço à esquerda de 1, e com alinhamento justificado. As citações com apenas uma frase e uma linha deverão, simplesmente, estar entre aspas (especificamente o tipo de aspas seguinte: “ ”), não sendo necessário um formato diferente do resto do texto; deve-se evitar outro tipo de símbolos para citações (como por exemplo《》) a não ser em determinadas exceções (como numa passagem escrita em chinês ou dentro de uma citação). As citações com mais de uma linha (ou com apenas uma linha, mas também com mais do que uma frase) deverão ser escritas em Times New Roman, tamanho 10, espaçamento de 1, alinhamento justificado e avanço à esquerda de 1,5. As notas de rodapé devem ser escritas em Times New Roman, tamanho 10, espaçamento de 1, avanço à esquerda de 1 e alinhamento justificado. As notas de rodapé devem ser inseridas através da ferramenta existente para esse efeito no Word.
  1. Palavras e frases em línguas estrangeiras (ou seja, diferente da língua principal do texto) devem ser escritas em itálico (incluindo transliterações como o pinyin), excetuando casos de nomes próprios ou palavras comuns na língua do manuscrito. No caso de línguas estrangeiras com alfabeto diferente do alfabeto latino deve ser assegurada a coerência no que diz respeito à grafia e à transliteração de palavras e frases. A primeira referência a nomes próprios ou conceitos específicos que não pertencem à língua do manuscrito deve ser acompanhada, entre parênteses, pelos carateres na língua original, precedidos pela sua forma de romanização de acordo com o sistema de transcrição adotado. A título de exemplo: “Taoísmo (Daojiao 道教)”.
  1. Texto em carateres chineses deve ser escrito em SimSun, tamanho 12, espaçamento de 1,5, avanço à esquerda de 1 e com alinhamento justificado. A variante do chinês para qual os carateres deverão ser sempre transliterados por defeito deverá ser o mandarim, a não ser em casos especiais em que a pronúncia/transliteração das palavras noutro dialeto (como por exemplo o cantonês) seja particularmente relevante. O sistema de transcrição do chinês adotado deve ser sempre o pinyin, a não ser em casos especiais quando outros sistemas de transcrição (como por exemplo o Wade-Giles) sejam particularmente relevantes. Carateres tradicionais devem ser adotados para manuscritos históricos e edições de fontes, ao passo que carateres simplificados podem ser adotados para manuscritos contemporâneos.
  1. Texto em carateres japoneses deve ser escrito em MS Mincho, tamanho 12, espaçamento de 1,5, avanço à esquerda de 1 e com alinhamento justificado. O sistema de transcrição adotado deve ser o Sistema de Hepburn.
  1. 10. Texto em carateres coreanos deve ser escrito em Batang, tamanho, 12, espaçamento de 1,5, avanço à esquerda de 1 e com alinhamento justificado. O sistema de transcrição adotado deve ser o “Sistema de Romanização Revista da Língua Coreana”, adotado pelo Ministério coreano da Cultura e do Turismo em 2000.
  1. 11. Existem três tipos de hífen/travessão (- hífen; –en dash; —em dash), sendo que cada um deve ser utilizado em diferentes situações. O hífen (-) deve ser utilizado em palavras (por exemplo: situa-se). O en dash (–) deve ser utilizado em datas (por exemplo: 2020 – 2021). O em dash (—) deve ser utilizado em texto, para substituir parênteses, os dois pontos (:) e as vírgulas (por exemplo: Recentemente, tem decorrido um aumento — embora ferozmente contestado por muitas pessoas — nas práticas de educação alternativa).
  1. As citações e as referências bibliográficas devem seguir o modelo de Chicago, disponível em https://www.chicagomanualofstyle.org/turabian/citation-guide.html.

Nota: se a proposta for principalmente relacionada com história, literatura ou arte, é aconselhável utilizar o sistema “notes and bibliography”; se for mais relacionada com ciências sociais (como, por exemplo, relações internacionais, ciência política ou sociologia) é aconselhável utilizar o sistema “author date”.

Processo de Publicação

Etapa 1: Submissão da proposta de manuscrito
Etapa 2: O CCCM envia a proposta para o seu Conselho Editorial
Etapa 3: Decisão do Conselho Editorial
Etapa 4: O CCCM envia a proposta para revisão por pares
Etapa 5: Assinatura do contrato de publicação
Etapa 6: Produção do manuscrito
Etapa 7: Publicação do manuscrito