Roteiros e rotas portuguesas no Oriente nos séculos XVI e XVII

30,00

Os roteiros são uma das ferramentas mais importantes para o exercício da pilotagem, usados a par com um conhecimento técnico de base e com outros recursos, como cartas, regimentos, tabelas e, naturalmente, instrumentos náuticos. […] Textos que me relembraram muitas centenas de milhas de navegação à vela, muitas horas passadas ao leme do velho Veja, nos mares do continente e dos Açores, usando apenas a vela e a força do vento, fosse ele qual fosse. Dias e noites em que contava mais o instinto e a prática do marinheiro que, apesar de dispor de alguns meios modernos de navegação, ainda sente de perto o cheiro do mar e do vento, os respingos da saraivada e o cantar das velas e dos cabos. E esses textos dos séculos XVI e XVII, que nos descrevem as rotas, tal como eram percorridas na altura, estão carregados desse cheiro do mar e do vento, espelhando de uma forma intensa e humana a ansiedade de um piloto que carregava consigo a responsabilidade de conduzir a bom porto e em segurança o seu navio, com todas as mercadorias e pessoas.

Autor: Jorge Semedo de Matos

ISBN: 978-972-858-555-3
Editores: CCCM – FJA
Edição: Lisboa, 2018 | Idioma: Português | Nº Páginas: 471
Dimensões: 240x170x17 mm
Peso: 372 g