Oficina A Flora no Museu de Macau

CURSO DE FORMAÇÃO CONTÍNUA

Descrição do Curso

O pincel está presente por todo o Museu de Macau, mesmo que não seja logo detetável. Encontramo-lo não só nas pinturas em seda ou papel, mas também na ventarola, nas lacas e cerâmicas. A pintura é a base dos desenhos destas peças, a pincelada está lá marcada.
Nesta oficina vamos à procura da flora no Museu, através da caligrafia chinesa, pintura tradicional
chinesa e por fim, depois de aprender esta técnica, iremos criar uma pintura/ ilustração inspirada numa peça do Museu.

Dia 1
Introdução
Conhecer o pincel chinês.
Caligrafia.
Teoria: a comunicação visual dos caracteres chineses e mestres da caligrafia. Inspiração no Museu – à procura da caligrafia presente na coleção.
Prática: pintura do caracter chinês para “Pêssego” “桃” como símbolo da longevidade e que mantém longe os espíritos malignos.

Dia 2
Pintura Tradicional
Teoria: categorias da pintura chinesa. Inspiração no Museu – ver as pinceladas de perto.
Prática: “Pintura do Pinheiro” ”松” como símbolo de uma vida longa e força.

Dia 3
Criação de uma pintura/ilustração com a técnica trabalhada durante as sessões anteriores, inspirada numa obra selecionada do Museu.

Professores

Luna Kirsche (Maria João Barbosa) Formada em Design de Comunicação, trabalha como Designer e Ilustradora desde 2008 mas desenha desde que tem memória.
O seu interesse pelas culturas asiáticas veio já influenciado pela mãe com parafernália Chinesa e Macaense pela casa, depois veio o gosto pelo Japão e o mundo entre o Tradicional e o Pop, por fim, antes do K-boom, começou a ganhar curiosidade por esta cultura tão pouco conhecida no Ocidente, a cultura coreana.
Entre cursos de desenho, ilustração, pintura chinesa e hoje a estudar Mitologia Comparada, vai desbravando o caminho da arte e da simbologia.
É sócio da Sociedade de Geografia de Lisboa, como membro da Comissão das Migrações. A sua vocação tem sido a promoção e divulgação do Patuá e da cultura macaense.